30 de novembro de 2008

Orgulho, Preconceito e Perfumes


Orgulho, Preconceito e Perfumes


Jane Austen é uma das minhas autoras prediletas, e Orgulho e Preconceito, meu livro de cabeceira. Posso dizer que passei minha adolescência lendo as obras de Miss Austen, e boa parte da fase adulta atual, tentando "perfumar" seus personagens.

Após uma conversa com Raquel, do maravilhoso blog "Jane Austen - em Português", eu decidi escrever um artigo sobre os perfumes na era Georgiana.

Na época de Miss Austen (1775-1817), o uso de perfumes, em sua maior parte, limitava-se a eau-de-colognes (agua de rosas, violetas, lavanda...), que eram também usadas para higiene pessoal (inclusive para higiene bucal) . Em um clima de "Orgulho e Preconceito" - As meninas Bennett deveriam fazer uso dessas colônias (talvez rosas para Lizzy e violetas para a romântica Jane).

As classes mais abastadas usavam fragrâncias como Ess Bouquet, cuja formula original data de 1711, e que era a preferida do rei George IV (1762-1830). Ess Bouquet foi comercializada por Bayley and Co, criadores estabelecidos em 1739, e então situados na Cockspur Street, em Londres. Posso imaginar Mr. Darcy portando essa fragrância. Posso igualmente visualizar a "borboleta social" Caroline Bingley insistindo para que o pobre Charles usasse também esse perfume tão "fashion".

Aqui esta a receita original de Ess Bouquet (o nome é uma simples contração de "Essence of Bouquet"):

- Esprit de rose triple, 1 pint.
- Extract of ambergris, 2 oz.
- " orris, 8 "
- Otto of lemons, 1/4 "
- " bergamot, 1 "

Podemos relacionar os personagens de Austen a criações mais recentes de marcas que conservam a aura British e o clima nostálgico, próprio dos heróis e heroínas de Austen. Alguns exemplos: Crabtree & Evelyn, Floris of London, Woods of Windsor, Penhaligon's, Dr. Harris & Co, Anglia Perfumery (que resgatou algumas das antigas formulas da extinta Crown Perfumery) ...

Num contexto mais atual, eu perfumaria alguns dos personagens de Orgulho e Preconceito assim:

- Elizabeth Bennett - Evelyn Rose ou Rose Water, de Crabtree & Evelyn
- Jane Bennett - Devon Violets, de Lowdnes Pateman
- Mary Bennett - sem perfume
- Mrs. Bennett - algum perfume que gritasse "Estou aqui!!!". Não escolheria nenhuma das marcas que mencionei acima para Mrs Bennett. Creio que Poison (aplicado em altas doses), de Dior seria perfeito.
- Mr. Bennett - não portaria nenhum perfume. O de sua mulher é suficiente para monopolizar todo o espaço olfativo
- Lydia e Kitty Bennett - Também nao escolheria nenhuma marca acima mencionada. Acredito que as caçulas Bennett poderiam muito bem usar um "celebrity scent" atual
- Charlotte Lucas - Algo simples e austero, como a Lavanda (Lavender), de Floris
- George Wickham - Usaria o não muito caro (no Reino Unido) Woods of Windsor for Men, de Woods of Windsor, no dia-a-dia (seu salario de oficial não permitindo grandes extravagâncias). No entanto, em sociedade (e quando quisesse impressionar) se perfumaria com o mais caro Millésime Imperial, de Creed
- Mr. Collins - Também teria um perfume para uso cotidiano, e outro para ser usado na presença de Lady de Bourg. No dia-a-dia Mr. Collins usaria a comum Arlington cologne, de Dr. Harris & Co. Porém, quando em presença da honorável Lady Catherine de Bourg, Collins, no mais supremo esforço para impressiona-la, optaria por Royal Court, de Anglia Perfumery
- Lady Catherine de Bourg - Mitsouko, de Guerlain (Guerlain é uma marca francesa, mas Mitsouko captura de forma magistral o espirito de Lady de Bourg)
- Anne de Bourg - Sua saude sensivel nao permitiria o uso de nenhuma fragrância.
- Mr. Darcy - Green Irish Tweed, de Creed
- Mr. Bingley - se perfumaria com nao importa o que recebesse de presente, mas ficaria perfeito com English Fern, de Penhaligon's
- Georgiana Darcy - Violetta, de Penhaligon's
- Caroline Bingley - Usaria o que achasse que agradaria Darcy, e Darcy poderia muito bem gostar de Gardenia, de Floris of London. Na passagem em que Caroline convida Elizabeth para andar pela sala, tentando distrair Darcy da redação da carta que escrevia a Georgiana, Gardenia, de Floris, seria o perfume ideal.

Pouco a pouco tentarei falar das fragrâncias acima. Gostaria de ter escrito mais cuidadosamente sobre o tema, mas repetindo as palavras de Caroline Bingley: "Charles escreve da maneira mais descuidada que se possa imaginar. Ele come metade das palavras, e borra a outra metade". Bem, Charles e eu temos algo em comum.



********************************************
Citação - "Charles writes in the most careless way imaginable. He leaves out half his words, and blots the rest." - Citaçao de Caroline Bingley - Capitulo XX de Orgulho e Preconceito

Ilustração Principal (alto)- Aquarela de Jane Austen, por sua irmã, Cassandra - 1804




2 comentários:

Raquel disse...

Cara, Gaëlle
obrigada pelas suas palavras e espero sua visita no Jane Austen em português!
Fiquei curiosa para sentir o perfume que atribuístes ao querido Darcy. Ainda mais sendo um Irish parfum! Não te contei: a Irlanda é meu grande amor.
um abraço

Elisabeth disse...

Oi Gaelle. Apesar de ser "traça de biblioteca " desde a infãncia admito que não li este clássico. Mas vi o filme e encantei-me com os personagens.
Posso sentir o aroma de rosas na senhorita Elizabeth embora um cítrico também lhe caisse muito bem. Quanto ao charmoso e apaixonante sr. Darcy nada melhor que um green aromático, confortável e de classe.Igualmente combinaria com aroma de chá verde.
Adorei as referências aosimpático casal... kkkkk . Bjocas .Elisabeth

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin